Por Que Não Estamos Falando do Que Realmente Interessa?

A cenoura está R$ 13 o quilo. O brócolis está R$ 10 cada. Um pacote de couve ou escarola também não saem menos de R$ 10. A gasolina beira os R$ 8 em lugares onde ela está barata. Os salários nem de longe aumentam na mesma velocidade da inflação.

Agora, respondam honestamente: por que diabos estamos falando de “pedofilia no filme do Danilo Gentili”? Por que estamos nos degladiando em brigas fratricidas enquanto o bolsonarismo domina as narrativas da maneira mais absurda DE NOVO? Mais que isso: faz isso em um momento em que o fracasso do governo Bolsonaro pode ser visto em todas as áreas. Por que não estamos falando disso? POR QUE?

Por que temos que nos dividir entre “a esquerda que apoia a Rússia” e “a esquerda que apoia a OTAN” ao invés de condenar uma merda de uma guerra imperialista que só vai matar um monte de civil pobre?

É profundamente desanimador o cenário. É inacreditável que a esquerda ainda não tenha caído no ostracismo. Aliás, que esquerda, né? Estamos num ponto em que Geraldo Alckmin, que mandou a polícia desapropriar o Pinheirinho, e que quis bater em aluno e em professor em 2015, agora é o provável vice na principal chapa de esquerda. Mas isso ainda é o melhor que a esquerda pode oferecer, porque estamos vendo a cada dia que as opções a isso na esquerda são gritaria e desonestidade intelectual.

Eu poderia falar que a esquerda se comporta feito um bando de adolescentes mimados, mas seria injusto com os adolescentes mimados. Geralmente os adolescentes mimados batem o pé com objetivos realistas. A esquerda só bate o pé porque quer ficar medindo tamanho de órgão genital, quer ficar fazendo concurso de quem é mais inteligente, mais erudito e de quem acha a referência mais obscura. Quer apontar dedos em todas as direções e em nenhum momento usar as mãos para construir nada útil.

Ah, eu estou apontando dedos também. É claro que estou. Porque estou vendo o futuro ser inviabilizado por uma galera que realmente parece achar melhor mais quatro anos de Bolsonaro. Porque há um certo hype em estar na oposição, essa é a verdade. As pessoas ganham muito mais curtidas nas redes sociais, muito mais seguidores no canal. E, para quem só pensa em si mesmo, isso basta.

Eu atuo com políticas públicas e é desesperador como as estruturas estatais vem sendo desmontadas nos últimos anos, justamente no momento em que as pessoas mais precisam dessas estruturas. Mas esse povo não está nem aí. Porque ganha dinheiro suficiente pra não se importar com o dinheiro da gasolina ou da despesa. Ou ainda vive com os pais e não tem a noção do que é sustentar uma casa no período atual.

A gente está vivendo uma espécie de versão reacionária da Revolução Cultural. Mas com o apoio de setores empolgados e burros da esquerda. O conhecimento consolidado, para essa turma, é “reacionário” e merece punição. Ou “imperialista”. Criticar o imperialista “soa melhor” para quem é da América Latina. Tudo está virando um enorme rastro de destroços. E ainda assim as pessoas preferem mendigar like falando merda ao invés de construir qualquer coisa que seja pra reverter esse cenário.

Eu só quero acordar desse maldito pesadelo.

3 comentários sobre “Por Que Não Estamos Falando do Que Realmente Interessa?

  1. Ainda vivo na casa onde fui criado (com minha mãe viúva sem se aposentar e minha irmã caçula semi-desempregada), menos tosco que não tento nenhum falso (ch)ativismo bem apontado hoje…

    Curtir

Deixe uma resposta para Diego Souza Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s