O Custo da Guerra ao Terror

O Watson Institute da Brown University tem um projeto chamado “Costs of War”. Esse projeto, tocado por cerca de 50 pesquisadores, tem como objetivo avaliar os custos do investimento dos EUA em guerra nas suas várias frentes: econômica, social, perdas humanas, assistência aos feridos, dentre outras. Eles estimam até mesmo o acrescimo que os esforços de guerra causaram em estatísticas de suicídio, por exemplo, tanto em veteranos quanto em familiares que perderam parentes para a guerra.

Com a retomada do Afeganistão pelo Taleban, esses custos voltaram a ficar em evidência. O grupo de pesquisa tem uma estimativa bem precisa dos custos da “guerra ao terror” nos últimos vinte anos: US$ 6,4 trilhões de dólares.

Estimativa de custos da guerra ao terror nos últimos 20 anos: US$ 6,4 trilhões.

Para vocês terem ideia: não é a mais apropriada das comparações por conta da flutuação do câmbio real/dólar, mas o PIB brasileiro em 2019, de acordo com o Banco Mundial foi de US$ 1,878 trilhão. Em 2018, foi de US$ 1,917 trilhão. Em 2017, US$ 2,066 trilhões. Em 2016, US$ 1,769 trilhão. A soma disso tudo? US$ 7,63 trilhões. Isso quer dizer que a gente precisa juntar os quatro últimos anos de PIB brasileiro para chegar no que os EUA passaram os últimos vinte anos investindo em guerra ao terror.

Para tornar o cálculo mais claro: de acordo com o mesmo Banco Mundial o PIB total do Brasil no período de 2001 a 2020 é de US$ 32,85 trilhões. É como se os EUA investissem TODO ANO 19,5% do PIB brasileiro para matar pessoas em países aleatórios (Iraque, Afeganistão, Líbia, Iêmen, Sudão…) em nome de uma suposta “Guerra ao Terror”, sem efeito positivo nenhum. Hoje, todos esses países estão em situação pior do que há vinte anos atrás.

Mas a coisa piora: em 2015, quando a ONU delimitou os dezessete Objetivos de desenvolvimento sustentável para 2030, a estimativa do órgão, feita pela FAO (Organização das Nações Unidas Para Alimentação e Agricultura), era a de que eram necessários investimentos anuais de US$ 269 bilhões para eliminar a fome do mundo até 2030. O impacto que a pandemia trouxe em relação à segurança alimentar foi catastrófico, porém: em 2020, a porcentagem de pessoas passando fome no mundo aumentou de 8,4 para 9,9%. Isso faz com que a estimativa de investimentos para erradicar a fome até 2030 seja cerca de 25% maior.

Pois é, quando as contas são feitas esse investimento total previsto para erradicação da fome, mesmo com acréscimo de 25%, seja de… US$ 5,38 trilhões. Um trilhão de dólares A MENOS do que os EUA gastaram em “guerra ao terror” no últimos vinte anos.

Com o dinheiro que os EUA gastaram matando pessoas ao redor do mundo e fortalecendo regimes extremistas que surfaram na onda do extremismo antiamericano dava para erradicar a fome no mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s