A Esquerda Contém o Fascismo na Espanha

As pessoas podem achar que o Psoe não é lá um grande partido de esquerda. Os sonhos da esquerda, ao olhar para a Espanha, se assentam sobre o Podemos na maior parte das vezes. É o Podemos que é o partido de esquerda novo, que é a nova experiência, que teve repercussão internacional, que inspira outros partidos de esquerda mundo afora. O que é o Psoe? É aquela esquerda velha, cheia de vícios, que deveria estar em processo de superação para que a nova esquerda cool assuma o poder.

Pois é. Na prática, as coisas não funcionam bem assim. Depois de assumir o poder no ano passado com o inesperado voto de desconfiança em Mariano Rajoy, em uma aliança extremamente débil, Pedro Sánchez vê seu projeto de poder ser legitimado. Ganhou 38 cadeiras em relação à eleição passada. O Podemos, por sua vez, perdeu 29 cadeiras. É o que podemos ver na apuração de votos do El País.

Do outro lado, o PP, que governou a Espanha praticamente por toda a última década, sofreu uma das maiores derrotas de sua história. Com 66 votos, ficou perto de perder a hegemonia na direita para o centro-direitista Ciudadanos. E ainda viu a assustadora ascensão do Vox, que fez a extrema direita ganhar 24 assentos no parlamento espanhol.

Na Espanha, a exemplo do Brasil, do Brexit, dos EUA, do Mianmar e de mais um monte de lugares no mundo, tivemos uma intensa campanha de fake news via redes sociais. Especialmente pelo WhatsApp. A coisa foi tão grave que as redes de TV passaram parte de seu tempo desmentindo boatos nessa última semana. E o Facebook bloqueou páginas de WhatsApp de partidos como o Podemos (há a suspeita de que todo mundo tenha tido canais de engajamento bloqueados, mas só o Podemos reclamou porque pega meio mal reclamar que o Facebook não deixa você passar mensagens indiscriminadamente, é uma espécie de etiqueta anti spam meio hipócrita que a gente tem)

Mas o grande fato da eleição espanhola é que o Vox não subiu como todos suspeitavam que subiria. É meio bizarro ter que comemorar que os neofranquistas tenham conseguido só 8% do Parlamento, mas é a situação atual, infelizmente. E o fato do Vox não ter subido tanto revela algo mais legal ainda: o engajamento via criação de fake news no WhatsApp e Facebook tem limites. Mais do que limites, tem defesas.

O efeito avassalador das fake news via Facebook e WhatsApp nas eleições doa EUA, do Brasil e também no Brexit foi avassalador também por ser novidade. Isso é importante e precisa ficar claro. Com os efeitos das fake news pipocando mundo afora, muitas relações de confiança desenvolvidas nas redes sociais ruem. Isso obviamente é ruim, mas ao mesmo tempo leva as pessoas a não serem tão crédulas em discursos feitos exclusivamente para gerar repulsa (e gerar votos com isso). Odiar cansa. E a Espanha mostrou que está cansada desse ódio vazio, elegendo um projeto social democrata amigável aos imigrantes e que aposta fortemente na integração da União Europeia como ferramenta de promoção do desenvolvimento econômico no país.

As notícias são boas, afinal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s